Lagaan : Era uma vez na Índia (2001)

País: Índia

Duração: 3 h e 44 min

Gêneros:  Aventura, drama, esporte, musical, romance

Diretor: Ashutosh Gowariker

IMDB: http://www.imdb.com/title/tt0169102/

A Índia foi colônia inglesa por muitos anos, de 1858 a 1947, e, exatamente em 1893 é passada a história desta super-produção indiana. O país era dividido em províncias e estas, por sua vez, eram divididas em aldeias. Cada aldeia tinha que pagar um tributo em grãos ao rajá de cada província que passava boa parte dele à coroa britânica. Este tal tributo era conhecido por lagaan e explica o título do filme. A história se passa na aldeia de Champaner, uma aldeia simples como as demais e localizada numa região com um índice pluviométrico muito baixo. Após mais um ano de colheita ruim por conta da falta de chuvas e a determinação inglesa para que fosse pago o dobro do lagaan, os moradores da aldeia foram pedir ao rajá para não pagarem tributo algum no ano corrente para que não passassem fome. Vendo o pedido, o Capitão Russell, responsável inglês pela província, fez a seguinte proposta : disputar um jogo de críquete, um jogo tipicamente inglês, contra os aldeões para isentar todos os moradores da província  de pagar o lagaan por 3 anos em caso de vitória e, em caso de derrota, pagar o triplo de imposto. Uma escolha bastante difícil mas que foi aceita pelo jovem Bhuvan, interpretado pelo ator e produtor Aamir Khan. Esta é a primeira parte do filme a qual serve para apresentar o contexto, os personagens e o “abacaxi” que deve ser descascado.

O críquete é um jogo parecido com o baseball americano, onde os jogadores arremessam uma bola e rebatem com um taco um pouco diferente. O inteligente Bhuvan, mesmo sem nunca ter jogado mas ciente de como as coisas funcionavam por já ter visto os ingleses jogarem, teve muita dificuldade para formar um time de 11 jogadores e recrutou alguns deles levando em consideração suas habilidades cotidianas : agilidade em pegar galinhas, habilidade em manusear uma funda, etc. Com isso, o time indiano foi formado por jogadores um pouco diferentes : um surdo mudo, um deficiente físico, um deficiente mental, um “macumbeiro”, um idoso, etc. Além de formar o time, a dificuldade maior era entender as regras e fazer com que o time jogasse. Como na vida às vezes é necessário ter um pouco de sorte, eles contaram com uma ajuda que estava fora do roteiro para tentar corrigir a injustiça e colocar os dois times em pé de igualdade. Esta é a segunda parte do filme.

A terceira e última parte dura 1 hora e 20 minutos e mostra o jogo propriamente dito que, diga-se de passagem, é emocionante. Saliento que é desnecessário ao espectador saber as regras do críquete porque, devido as circunstâncias, este conhecimento fica até em segundo plano.

Dividi didaticamente a narrativa em 3 partes para melhor entendimento pois são 3 horas e 44 de filme. Quase uma novela indiana que, podem crer, passa tão rápido que nem sentimos devido à mágica que o roteiro possui. É uma guerra onde não há mortes e/ou derramamento de sangue. É a luta pela sobrevivência de um povo. É o opressor contra os oprimidos que só querem ter direito ao fruto de seus trabalhos diários sob um sol escaldante. Lembrou-me bastante o Nordeste devido ao desejo mais profundo dos habitantes daquele região : a chuva (tem até dancinha e musica quando nuvens aproximam-se). Como deu para depreender, vemos um drama profundo pela temática do filme, vemos uma comédia excelente com as performances dos “atletas” indianos e suas deficiências, vemos ação o tempo todo pelo dinamismo com o qual o roteiro desenrola-se e como não poderia deixar de ser, vemos uma disputa pelo amor de Bhuvan que é muito interessante pois envolve duas mulheres com culturas e posições sociais totalmente distintas. É o típico filme masala indiano. É uma história de superação inserida em uma salada de gêneros que caracteriza bastante a maneira de fazer cinema do país.

O filme é simples e de fácil entendimento pois transcorre de maneira linear, sem viagens no tempo e sem cenas complexas. Foi produzido realmente para trazer um bom entretenimento para todos os espectadores. Como reconhecimento do mérito da produção, chegou à final do Oscar de melhor filme estrangeiro em 2002 e é um dos 3 filmes indianos que alcançaram este feito na história. Além disso ganhou diversos prêmios ao redor do mundo. Para quem gosta de um bom filme estrangeiro, é quase impossível não assisti-lo !

O trailer segue abaixo.

Adriano Zumba

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.