A irmandade da guerra (2004)

País: Coréia do Sul

Duração: 2 h e 20 min

Gêneros: Ação, drama, guerra

Diretor: Je-Kyu Kang

IMDB: http://www.imdb.com/title/tt0386064/


Sim! A Coreia do Sul também faz filme de guerra. E este é de uma sensibilidade especial. “A irmandade da guerra” mostra um turbilhão de sentimentos em meio à crueldade da Guerra das Coreias na década de 50.

A guerra começou! A Coréia do Norte e seus aliados, China e URRS, invadiram a Coréia do Sul na tentativa de disseminar seu governo socialista em toda a extensão do território coreano e extinguir o governo capitalista da parte sul do país. Os Estados Unidos, em nome da ONU, uniram-se à Coréia do Sul e, então, o conflito ganhou a magnitude de uma grande guerra.  Antes disso, conhecemos dois irmãos : Jim Tae e Jim Seok. Duas pessoas que nutrem um grande amor fraternal entre eles e vivem numa família de gente trabalhadora e honesta. Jim Tae é noivo de Yong Shin, uma bela moça que cuida de seus três irmãos pequenos. Com o desencadear do conflito entre as duas Coreias, uma ordem de recrutar homens de 18 a 30 anos foi dada e Jim Seok acabou sendo escolhido. Na tentativa de “salvar” seu irmão da guerra e amenizar o sofrimento de sua mãe, Jim Tae acabou indo junto, mesmo descumprindo outra ordem do governo, a qual impedia que dois homens da mesma família fossem recrutados. A partir daí, Jim Tae, o irmão mais velho, luta como um herói para defender seu irmão mais novo e mandá-lo de volta para casa.

Por que um filme de guerra que mostra tanta dor, tanto sofrimento, tantas mortes e é tão visceral como outros já produzidos, principalmente pelos americanos, é tão especial? Porque há amor no front! Apenas isso. Há um cuidado, uma vontade de proteger alguém, mesmo usando o próprio corpo como escudo. As situações irracionais da guerra, em determinados momentos, são um teste para seus laços afetivos e há de haver muita racionalidade para que um final feliz tome corpo. O certo é que a guerra não é boa para ninguém, apenas para governantes gananciosos e seus mais escusos interesses. Homens bons são forçados a entregar suas vidas em nome do ideal dos outros. Seus sonhos despedaçados, seus entes queridos, suas perspectivas de vida perdem qualquer importância, pois soldado de guerra é apenas mais uma peça de tabuleiro. Outro aspecto interessante deste filme é a exibição de um fato histórico sob a ótica das pessoas que mais sofreram danos, os próprios coreanos. Americanos, soviéticos e chineses têm suas próprias visões como aliados, mas a devastação do território e a maior perda foi realmente dos nativos, das pessoas que perderam a vida, as posses, a família e a dignidade.

Em relação à parte técnica desta obra, há de se destacar a trilha e os efeitos sonoros, a fotografia de guerra, a direção de arte, a montagem e a cenografia. Um trabalho primoroso e digno de um filme “hollywoodiano”. Por vezes esqueci que este filme foi produzido na Coréia, que não tem tradição alguma em filmes desta temática. Já assisti a diversos outros filmes de guerra famosos e posso, sem dúvida, recomendar “A irmandade da guerra” como uma grande obra do cinema coreano, que trará muitas emoções ao longo de sua narrativa e que  pode ser comparado às grandes obras do gênero. É para marejar os olhos!

O trailer segue abaixo e também uma versão do filme dublada em português, com uma qualidade não muito boa, mas que pode ser vista por quem se interessar.

Adriano Zumba


 

 

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.